No último dia 31 de maio, a Universidade Federal Fluminense concluiu a entrega da versão inicial do diagnóstico técnico-participativo para os 32 municípios espíritosantenses, que participam do projeto. Os documentos foram disponibilizados através do site e poderão ser baixados com o uso de uma senha de acesso informada aos comitês municipais.

Os comitês devem analisar os diagnósticos para apresentar seus questionamentos e sugestões até a próxima ida dos técnicos da universidade ao município, quando será feita a validação do documento.

O diagnóstico técnico-participativo é um documento que descreve a realidade do município  em relação ao saneamento básico. Foi desenvolvido a partir de diversas fontes de dados: das visitas técnicas aos municípios em entrevistas com os gestores e com a população local; de observações dos técnicos durante as visitas; através do questionário online de Percepção Social disponibilizado na página eletrônica do projeto; e também de informações oficiais do governo, sistemas de informações e institutos nacionais.

É a partir dos diagnósticos que serão elaborados os planos, programas e ações específicas que deverão as contemplar soluções técnicas propostas no Plano Municipal de Saneamento Básico. 

 

170